Simule e contrate

g1


A suspensão é válida para ambientes fechados, públicos e privados da cidade, de acordo com a prefeitura municipal. Máscara de proteção é um dos equipamentos de proteção contra a Covid-19. Heloise Hamada/g1 O uso obrigatório de máscaras de proteção em Santa Isabel está suspenso. A decisão da prefeitura foi comunicada nesta terça-feira (28). A administração do município informou que o decreto n° 6.701, que determinava a volta da obrigatoriedade, foi revogado, a partir da emissão do decreto nº 6.714. Ainda de acordo com a Prefeitura de Santa Isabel, a suspensão é válida para ambientes fechados, públicos e privados da cidade. Assista a mais notícias sobre o Alto Tietê

Um carro parou na avenida Tenente Coronel Duarte, no domingo (26), e disparou com uma arma de fogo contra Robson Nadine, que caiu no canteiro e morreu de hemorragia no local, segundo a polícia. Manifestos pedem justiça por Robson, assassinado na rua por ser andarilho em Cuiabá Reprodução Robson Neves Nadine, de 42 anos, foi assassinado nesse domingo (26), em Cuiabá. Ele vivia em situação de rua há mais de 20 anos e usava muletas para andar porque tinha sofrido maus-tratos por ser andarilho, segundo contou ao g1 a coordenadora municipal do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR), Rúbia Cristina. Nesta terça-feira (28), alguns manifestantes do MNPR se reuniram em frente ao lugar onde Robson dormia, em frente a entrada de um beco no centro da capital. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Eles cobraram por justiça e pediram atenção das autoridades para o cenário de omissão e descaso que enfrentam todos os dias. Manifestantes cobram por justiça por Robson e chamam atenção para a população em situação de rua na capital Reprodução Segundo a Polícia Civil, um carro teria parado na lateral da avenida Tenente Coronel Duarte e atirado contra Robson, que caiu no canteiro da avenida e morreu no local. O crime ocorreu por volta das 3h15 da madrugada desse domingo (26). A polícia encontrou marcas de sangue pelo asfalto até o canteiro onde o corpo dele foi encontrado. Cartazes expressam sentimento de revolta contra situação de descaso das pessoas que vivem nestas condições Reprodução De acordo com a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), a causa da morte foi por um choque hipovolêmico, sendo uma hemorragia provocada por uma perfuração de disparo de arma de fogo. Robson usava uma blusa preta, calça e usava muletas. Ele não tinha qualquer documento pessoal. A Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) investiga o crime. Quem era Robson? Robson foi assassinado por um disparo de arma de fogo Reprodução Há mais de 20 anos nas ruas, Robson perdeu os dois irmãos que também viviam na mesma condição insalubre à margem da sociedade. Ele era cuiabano e foi parar nessa situação por causa de problemas familiares, segundo Rúbia. Apesar das dificuldades socioecônomicas, ele não deixava de sonhar por algo melhor. "O sonho dele era conseguir sair das drogas e ter uma família. Ter filhos e um trabalho", disse. Robson e alguns amigos vistos no centro da capital Reprodução Segundo Rúbia, ele também tinha um talento nato para a dança e o universo cultural. Porém, nunca teve a chance de deixar fluir essa vontade. "Ele era muito inteligente. Era também um dançarino. Ele dançava todo tipo de música e o maior sonho dele era ter uma casa, como qualquer morador de rua. Chega de papelão", afirmou. LEIA MAIS Centro de atendimento para população em situação de rua é reaberto em Cuiabá População em situação de rua é levada para albergues durante frente fria em Cuiabá Calçada de cemitério se torna 'moradia' para pelo menos 20 pessoas em situação de rua em Cuiabá Aumenta o número de pessoas em situação de rua no Brasil, diz pesquisa Pessoas em situação de rua Na capital, os dados oficiais da Secretaria de Assistência Social apontam para 96 pessoas em situação de rua, em 2021. Um novo mapeamento tem sido feito pela pasta e deve ser divulgado nos próximos dias. Contudo, os registros da Vigilância Socioassistencial, divulgados no ano passado, mostram que há 563 pessoas vivendo nestas condições na capital. O levantamento leva em conta apenas aqueles inscritos no programa do governo Cadastro Único, o que, provavelmente, abre margem para a subnotificação.

Fernando Holiday entrou com ação e afirma que seria ato político, ligado a Lula. Em resposta ao vereador, cantora afirmou que seu nome também começa com a letra 'L'. Show da cantora Ludmilla durante Virada Cultural, no palco do Largo do Rosário, neste domingo (29). MINETO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO O Ministério Público de São Paulo voltou atrás, após dizer que não havia elementos que confirmassem o desvio de finalidade do show, e se manifestou a favor da ação movida pelo vereador Fernando Holiday (Novo), que pede a suspensão do cachê da cantora Ludmilla no show da Virada Cultural em São Paulo. O evento aconteceu no final de maio. Holiday alega que, durante o show, a cantora fez a letra "L" com a mão, gesto associado à campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pré-candidato à Presidência. Segundo o vereador, com o gesto, a cantora fez campanha política para Lula. Em resposta via redes sociais, Ludmilla afirmou a Holiday que o seu próprio nome começa com a letra 'L'. O cachê da cantora no show foi de R$ 222 mil. Na ação, o vereador pede que o cachê pela participação no evento não seja pago, e, caso já tenha sido pago, que o dinheiro seja restituído à prefeitura. Barões da Pisadinha receberam R$ 300 mil na Virada Cultural, e Gloria Groove e Ludmilla, mais de R$ 200 mil; veja cachê de cada artista Na manifestação em que deferiu o pedido de Holiday, a promotora que assina o documento, Eloisa Franco, disse que "há diversos elementos que apontam para um desvio de finalidade em tal contrato que deveria ter finalidade cultural". "A forma como se desenrolou o evento revela, outrossim, violação da legalidade, pois o atual contexto das provas sugere que as contratações levadas a efeito dissimulam um aparente showmício, o qual é vedado como modalidade de propaganda eleitoral, principalmente por ter sido promovido o evento com verbas públicas", escreveu a promotora. Procurada pelo g1, a Prefeitura de São Paulo não se pronunciou sobre a nova manifestação do MP até a última atualização desta reportagem. VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região
Vítima foi socorrida e encaminhada ao Hospital Municipal, mas sofreu três paradas cardiorrespiratórias e não resistiu. Um adolescente de 15 anos morreu após ser esfaqueado por um jovem de 18 anos. O caso foi registrado no bairro Jardim Nova Era, em Guaraci (SP), na tarde desta terça-feira (28). Segundo o boletim de ocorrência, os dois discutiram por conta de um pipa e brigaram. O suspeito sacou uma faca que carregava na cintura e golpeou o tórax da vítima. O adolescente foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal de Guaraci, mas sofreu três paradas cardiorrespiratórias e morreu. Ainda de acordo com o registro policial, o jovem que cometeu o crime fugiu e não tinha sido preso até a publicação desta reportagem. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil investiga o homicídio. VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM Veja mais notícias da região no g1 Rio Preto e Araçatuba

A pista precisou ser interditada pela manhã, mas o tráfego pela rodovia já foi normalizado. Um caminhão carregado de potes de ketchup tombou no km 396 da BR-365, em Patos de Minas, na manhã desta terça-feira (28). A pista precisou ser interditada para a remoção do veículo, mas o tráfego foi liberado no início da tarde. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu quando o motorista do caminhão foi desviar de um veículo que fazia uma ultrapassagem. Porém, ele acabou perdendo o controle e tombou. Ainda de acordo com a PRF, o motorista do caminhão não sofreu ferimentos. E o condutor do outro veículo não foi localizado. O caminhão foi removido e levado ao pátio credenciado da PRF. Caixas com potes de ketchup ficaram esparramadas pela pista. PRF /Divulgação VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

Especialista da PUC destaca que salários dos novos contratados é menor que o dos demitidos, e que isso aliado a forte inflação apertam o orçamento das famílias na região de Campinas. Carteira de trabalho José Fernando Ogura/AEN Os municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC) registraram em maio saldo de 6,4 mil vagas de trabalho formal, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo governo federal nesta terça-feira (28). Apesar dos números positivos, há quem veja o cenário com preocupação, já que apesar da criação de empregos, a queda na remuneração e o aumento da inflação afetam o poder de compra da população. De acordo com análise do Observatório PUC-Campinas, 75% dos novos empregados no mês são trabalhadores com ensino médio o que, no geral, representa contratações em faixas salariais menores. Os setores que mais contrataram em maio foram os de serviços e comércio e, tirando as vagas relacionadas com tecnologia da informação, muto forte em Campinas e que demandam profissionais especializados e com salários maiores, os demais cargos são preenchidos por pessoas mais jovens e que acabaram recebendo menos que os desligados. Ao analisar dados nacionais, que mostram redução no salário médio das novas contratações em 10,5% nos últimos dois anos (janeiro de 2020 a maio de 2022), a economista Eliane Navarro Rosandiski, da PUC-Campinas, estima que o mesmo cenário ocorra na RMC. Isso aliado a inflação de 20,54% aferida no mesmo período pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pressionam cada vez mais o orçamento das famílias, afetando o consumo e a economia em geral. "Se juntarmos essas informações com a inflação, fica evidente a perda de compra dos salários. E com emprego sendo gerado em setores menos produtivos, tal como comércio, isso cria vagas mas não recompõe o poder de compra", afirma Eliane. Economista Eliane Navarro Rosandiski, do Observatório PUC-Campinas Reprodução/EPTV Saldo de vagas Considerando apenas os números contabilizados pelo Caged, Campinas foi a cidade com maior saldo positivo de empregos com carteira assinada em maio, com 1.808, com destaque justamente para os setores de serviços e comércio. Dos 20 municípios que formam a RMC, todos apresentaram números positivos no mês, sendo Americana (769), Sumaré (551) e Santa Bárbara d'Oeste (501) as cidades que mais abriram postos de trabalho formais depois da metrópole - veja números abaixo. VÍDEOS: destaques da região de Campinas Veja mais notícias da região no g1 Campinas

De janeiro a abril, as unidades de pronto atendimento (UPAs) de Rio Branco realizaram mais de 75 mil atendimentos. A procura nas UPAs ocorreu pelos mais variados motivos. Os casos mais recorrentes foram de síndromes gripais, dor de cabeça, mal-estar e dor no corpo. Na assistência pré-hospitalar, as UPAs são estruturas para atender casos de média e alta complexidade, funcionando como meio intermediário entre o posto de saúde e hospital de hospital de urgência e emergência, com atendimento 24 horas. Em Rio Branco, a maior demanda é de segunda a sexta-feira, durante o dia. Secretária de Saúde (E) acompanha atendimento na UPA da Cidade do Povo. Odair Leal/Secom A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) acompanha de perto a movimentação nas unidades: “Hoje estamos aqui num dia tranquilo, com médicos trabalhando, equipe de enfermagem completa e poucas pessoas aguardando”, observou a secretária Paula Mariano, em visita à UPA da Cidade do Povo, durante um fim de semana. Atualmente, Rio Branco conta com três UPAs, sendo uma no bairro Sobral, uma na Cidade do Povo e outra no Segundo Distrito. As unidades de pronto atendimento são dotadas de ambulatório; sala de medicação; sala de eletrocardiograma; sala de raio-x completo; farmácia; observação com enfermaria infantil, masculina e feminina; sala de isolamento; sala de emergência; sistema completo para uso de oxigênio. O atendimento obedece critérios de classificação de risco. Os níveis de gravidade para classificação são: vermelho, significando caso gravíssimo, com necessidade de atendimento imediato; laranja: caso grave, com risco significativo e necessidade de atendimento urgente; amarelo: para gravidade moderada, com necessidade de atendimento rápido mas que pode aguardar; verde: pouco urgente; e azul: sem risco de agravamento, pode aguardar atendimento ou ser encaminhado ao posto de saúde. De janeiro a abril, a UPA do Segundo Distrito realizou um total de 37.160 atendimentos em ambulatório e emergência. Na unidade da Sobral, o total de atendimentos em ambulatório e emergência foi de 23.648. E na Cidade do Povo foram 14.400 atendimentos. Dados da Sesacre mostram que, em Rio Branco, grande parte desse atendimento é ambulatorial, de classificação verde ou azul. “Em geral as urgências e emergências não chegam a 10% do total de atendimentos. Ainda assim, nossas unidades estão preparadas e não deixamos de atender quem procura as UPAs”, enfatizou Paula Mariano.

Desde o início da pandemia, 329. 686 pessoas testaram positivo para a doença e 6.357 morreram. Laboratório de Covid Ronaldo Gomes/EPTV/ Arquivo Nesta terça- feira (28), Sergipe registrou uma morte e 281 novos casos conhecidos de Covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico estadual divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Mortes e casos de Covid nos municípios sergipanos Desde o início da pandemia, 329. 686 pessoas testaram positivo para a doença e 6.357 morreram. A taxa de letalidade é de 1,9%, a de mortalidade 276,5 e de incidência 14.342,.3. Em virtude da continuidade da contaminação pela Covid-19 e por acreditarem que muitas pessoas não realizam o teste para a identificação da doença, mesmo sendo necessário, especialistas recomendam a manutenção do uso de máscara, álcool em gel, distanciamento social e isolamento das pessoas com sintomas.

O professor é investigado por abusar das estudantes, enquanto a mulher do docente e a diretora da escola foram indiciadas porque teriam conhecimento dos abusos e não denunciavam os crimes às autoridades policiais, conforme as investigações. Delegada de Beberibe comenta sobre prisão de professor suspeito de abusar de alunas, no CE A Polícia Civil do Ceará indiciou, por estupro de vulnerável, o professor de inglês preso por abuso sexual contra alunas de uma escola em Beberibe, no litoral do Ceará. O docente estava detido desde a última quarta-feira (15), e o inquérito policial que apurava as denúncias foi finalizado nesta terça-feira (28). Além do professor, a mulher dele e a diretora da escola também foram indiciadas, mas respondem em liberdade. Segundo a Polícia Civil, a mulher do professor foi indiciada porque tinha conhecimento dos abusos praticados por ele, mas não denunciava os crimes. Já a diretora da escola também vai responder na Justiça porque, também segundo a polícia, ela tinha conhecimento dos casos ocorridos na escola e não afastou o docente. Em uma das denúncias recebidas pela polícia, pais afirmaram que a filha tinha relatado uma situação de assédio do professor e que eles foram até a escola reclamar com a diretora. No entanto, ela teria dito que não poderia demiti-lo por questões trabalhistas, prometendo apenas que o professor não teria mais contato com a aluna. LEIA TAMBÉM: Professor é preso suspeito de abusar sexualmente de alunas entre 6 e 9 anos Mãe relata que filha de seis anos foi beijada na boca por professor Polícia apura se professor de inglês preso por abuso sexual praticou o mesmo durante aulas de jiu-jítsu Pelo menos oito meninas de cinco a 11 anos foram vítimas do professor. Ele tocava nas partes íntimas das vítimas e fazia insinuações de cunho sexual. Os abusos sexuais eram praticados dentro das salas de aula, na frente dos estudantes. O professor pode ter praticado o mesmo crime em 2018 durante aulas de reforço e de jiu-jitsu, de acordo com Anna Scotti, delegada titular de Beberibe. Professor de inglês é preso suspeito de crimes sexuais contra alunas PCCE/Divulgação Beijo na boca de aluna A mãe de uma das vítimas do professor de inglês relatou que o suspeito beijou a filha na boca. A menina tinha seis anos quando o caso aconteceu, em 2018, de acordo com a mãe. A mulher disse que, um dia, quando o pai da criança foi buscá-la na escola, encontrou a menina em uma sala chorando muito. "Ele perguntou o que tinha acontecido, mas ela não falava, só chorava. Depois de muita insistência, ela falou que ele tinha beijado ela na boca", disse a mãe. Ela explicou que, à época, não quis dar seguimento a uma denúncia formal porque não queria expor a criança, mas quando os outros casos vieram à tona, ela também procurou a polícia para denunciá-lo. "Eu não fui mais a fundo [na denúncia] porque eu não queria expô-la. Ela ficou nervosa, chorando muito. Eu fiquei muito nervosa e meu esposo também, a gente ficou com medo da exposição à minha filha", complementou a mulher. O professor foi capturado após uma investigação, que começou quando os pais de outras crianças registraram boletins de ocorrência relatando que as filhas foram tocadas pelo professor de uma escola particular, onde estudavam. "Até que aconteceu de novo e uma das mães ficou sabendo da minha história, e veio me pedir ajuda, aí eu não neguei em ajudar", declarou a mãe da menina. "Hoje ela [a filha] está bem, já tem dez anos. A gente conversou com ela, disse que ele foi preso e ela agradeceu demais, disse que não aguentava mais ver ele pelas ruas, porque todas as vezes que ela via, ela ficava muito nervosa", complementou a mulher. ‘Eu não gosto mais de ir dia de sexta-feira’ Uma outra mãe relatou os abusos contra a filha dela, que aconteceram em 2022. Em entrevista à TV Verdes Mares, ela disse que descobriu o crime após estranhar uma reclamação da filha de nove anos. "Na sexta-feira [27 de maio], ela chegou para mim e disse 'mãe, eu queria ir para a escola todo dia, mas eu não gosto mais de ir dia de sexta-feira'. Eu estranhei porque como uma criança gosta de ir para a escola todo dia menos na sexta? Então, alguma coisa estava acontecendo naquele dia", revelou a mãe A filha era novata na instituição, e a mãe perguntou à filha porque ela não queria ir, pensando inicialmente que poderia ser algum caso de bullying praticado por outro aluno, mas a menina explicou que o motivo era o comportamento do professor de inglês. "Toda vez que eu vou mostrar a tarefa no birô dele, ele passa a mão na minha perna, com uma mão ele segura o caderno, e com a outra ele fica passando nas minhas pernas, aí ela mostrou como ele fazia", lembrou a mãe sobre a fala da filha. "Eu acho que nas primeiras vezes que ele fez, ela nem percebeu, mas já estava ficando tão sério, que ela já estava se sentindo desconfortável, nas palavras dela mesmo", disse a mulher. A mãe decidiu tirar a filha da escola. Ela disse que a filha aparenta estar bem, só não gosta de falar sobre o caso. "'Mãe, tudo bem, eu só não quero ir para aquela escola'", pede a menina, segundo a mãe. Assista às notícias do Ceará no g1 em 1 minuto:

Programação inclui hackathons, exposição e venda de produtos amazônicos e trilhas do conhecimento. Programação vai até o dia 2 de julho no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, Zona Centro-Sul da capital. Divulgação/Secom A primeira edição da ExpoAmazônia Bio&Tic começa nesta quinta-feira (30), em Manaus. O evento, que reunirá instituições, empresas e entusiastas que trabalham com inovação e novos negócios na Amazônia, terá uma programação diversa e tem o propósito de promover a conservação da biodiversidade amazônica. A programação vai até o dia 2 de julho no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, Zona Centro-Sul da capital. A expectativa dos organizadores é alcançar mais de 15 mil pessoas, que terão acesso a duas matrizes econômicas viáveis para a região ao lado do Polo Industrial. A programação conta com mais de 80 palestrantes e 120 expositores, através de seus 60 estandes e 60 totens digitais. "Queremos atrair estudantes e profissionais para o mercado de Tecnologia, incentivando o desenvolvimento de profissões e áreas do conhecimento que contribuam com a região por meio dos temas presentes no evento', explicou o coordenador do evento e diretor de Inovação em Bioeconomia do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), Carlos Gabriel Koury. O evento conta ainda com as 'Trilhas de Conhecimento', que foram divididas de acordo com temas como: Posicionamento, Conhecimento e Inovação Amazônica; Zona Franca Verde; e Bioeconomia: comunidade, tecnologias e agregação de valor. Vídeos mais assistidos do Amazonas
Evento beneficente que reúne cantores, personalidades da mídia e artistas da cultura popular maranhense acontece nesta terça-feira (28), em São Luís. O g1 transmite todos os detalhes ao vivo. Acompanhe a transmissão ao vivo e o tempo real do São João da Thay Evento beneficente que reúne cantores, personalidades da mídia e artistas da cultura popular maranhense acontece nesta terça-feira (28), em São Luís. O g1 transmite todos os detalhes ao vivo. Evento reúne artistas da cultura popular maranhense, apresentações de grupos tradicionais do São João e celebridades nacionais.. Esta é a 4ª edição do evento que acontece em São Luís. Toda a renda obtida será destinada para projetos apoiados pelo UNICEF no Maranhão. . Glória Groove, Juliette, Alcione, Zé Felipe, GKay, Thelminha, Pequena Lô, Bota Pó são algumas das atrações musicais e convidados.. O g1 Maranhão reuniu uma lista com alguns dos convidados do ‘São João da Thay’, confira.

A campanha imuniza todos os públicos a partir dos 5 anos e o agendamento só é necessário para as pessoas que vão tomar a quarta dose, com idades entre 40 e 49 anos. Vacinação contra Covid-19 em crianças em João Pessoa Foto: Divulgação/Secom-JP A campanha de vacinação contra Covid-19 continua imunizando a população nesta quarta-feira (29), em diversos pontos espalhados por João Pessoa. A vacinação é destinada a todos os públicos a partir dos 5 anos de idade sem necessidade de agendamento. O agendamento só é necessário para as pessoas que vão tomar a quarta dose, com idades entre 40 e 49 anos e pode ser feito através do aplicativo Vacina JP ou site, a partir das 19h desta terça-feira (28). Estão disponíveis as primeiras doses para o público 5+, além de segundas doses da Coronavac (28 dias após a primeira dose), Pfizer (60 dias), Astrazeneca (90 dias) e Janssen. Pode tomar a terceira dose, a população com idade a partir de 12 anos (120 dias após a segunda dose), imunossuprimidos (28 dias) e os trabalhadores de saúde (120 dias). A aplicação da quarta dose será destinada para o público 40+, trabalhadores da saúde e indivíduos imunossuprimidos que tenham recebido a terceira dose há, pelo menos, 120 dias. Documentação exigida Crianças de 5 a 11 anos precisam levar Cartão SUS ou CPF, e comprovante de residência em João Pessoa. Crianças que tenham comorbidades ou deficiência também precisam apresentar laudo ou declaração médica que comprovem a doença. Para a segunda dose é necessário apresentar o cartão de vacinação e documento com foto. Para receber a primeira dose da vacina a partir dos 12 anos, é necessário apresentar documento oficial com foto, Cartão SUS, CPF e comprovante de residência em João Pessoa. Já para a D2, D3 e D4, é necessário o cartão de vacinação e um documento pessoal com foto, além de comprovação documental para trabalhadores de saúde e laudo médico para imunossuprimidos. Postos de vacinação contra a Covid-19 nesta quarta-feira (29): Crianças a partir dos 5 anos (sem agendamento) 1ª dose: Pfizer 2ª dose: Pfizer (60 dias) Policlínicas (Mandacaru, Cristo, Mangabeira e das Praias) – 8h às 16h Centro Municipal de Imunizações (Torre) – 8h às 16h Crianças de 6 a 11 anos (sem agendamento) 1ª dose: Coronavac 2ª dose: Coronavac (28 dias) Salas de vacinas nas USFs – 8h às 11h (Exceto as USFs de Cidade Recreio, Cruz das Armas IV, Mandacaru VII, Ipês, Viver Bem, Alto do Mateus I, Vieira Diniz, Rangel I, Rosa de Fátima, Roger III, Alto do Céu II, Geisel III, Costa e Silva e Timbó II) Mangabeira Shopping (pedestre) – 13h às 16h A partir de 12 anos (sem agendamento) 1ª dose: 12+ 2ª dose: Janssen, Coronavac (28 dias), Astrazeneca (90 dias) e Pfizer (60 dias) 3ª dose: 12+ (após 120 dias da 2ª dose); imunossuprimidos (após 28 dias da 2ª dose); e trabalhadores de saúde (após 120 dias da 2ª dose) 4ª dose: imunossuprimidos (após 120 dias da 3ª dose) Salas de vacinas nas USFs – 8h às 11h (Exceto as USFs de Cidade Recreio, Cruz das Armas IV, Mandacaru VII, Ipês, Viver Bem, Alto do Mateus I, Vieira Diniz, Rangel I, Rosa de Fátima, Roger III, Alto do Céu II, Geisel III, Costa e Silva e Timbó II) Ginásio Ivan Cantisani (Tambiá) – 8h às 12h Mangabeira Shopping (drive e pedestres) – 13h às 22h A partir de 40 anos e trabalhadores de saúde (após 120 dias da 3ª dose) 4ª dose: 40 – 49 anos (com agendamento) 50+ e trabalhadores de saúde (sem agendamento) Salas de vacinas nas USFs – 8h às 11h (Exceto as USFs de Cidade Recreio, Cruz das Armas IV, Mandacaru VII, Ipês, Viver Bem, Alto do Mateus I, Vieira Diniz, Rangel I, Rosa de Fátima, Roger III, Alto do Céu II, Geisel III, Costa e Silva e Timbó II) Mangabeira Shopping (drive e pedestres) – 13h às 22h Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), nesta segunda-feira, 27, entregou três mesas cirúrgicas e três focos cirúrgicos – equipamento que auxilia os profissionais iluminando a área a ser cirurgiada – para o Pronto-Socorro de Rio Branco. Os equipamentos são fruto de emenda parlamentar do deputado federal Alan Rick, no valor de R$ 500 mil reais. cedida De acordo com a diretora de planejamento da Sesacre, Alissandra Santos: “As unidades carecem dessa estruturação e o Alan é a mão amiga da saúde, que nos atende, nos acolhe e tem conseguido, graças a Deus, correr atrás da execução das emendas e a resposta é essa. Os equipamentos estão chegando, se estruturando e vem mais por aí”. Os equipamentos são fruto de emenda parlamentar do deputado federal Alan Rick, no valor de R$ 500 mil reais. O parlamentar declarou que nos próximos dias serão entregues outros equipamentos. “Nos próximos dias ainda serão entregues um ventilador pulmonar e uma caminhonete. Também já garanti R$ 1,4 milhão para aquisição de equipamentos e veículos para o mutirão de cirurgias”, destacou Alan Rick. A secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano, destaca a importância das parcerias com os parlamentares acreanos: “Como bem diz o nosso governador, Gladson Cameli, somos em prol da vida e por isso realizamos nosso trabalho com afinco e dedicação, valorizando as parcerias construídas”.

São 80 vagas para jovens entre 11 e 17 anos, que estejam regularmente matriculados na rede pública de ensino. Inscrições vão até 5 de julho. Oficina de dança Cleber Cardoso/ 88milimetros Um projeto promove oficinas gratuitas de dança urbana, teatro, desenho e escrita criativa para estudantes que moram no Gama, no Distrito Federal. Ao todo, o "Tão Jovens - Arte e Educação" abriu 80 vagas para a comunidade. Para participar, é necessário ter entre 12 e 17 anos e estar regularmente matriculado na rede pública de ensino. As inscrições vão até 5 de julho e a previsão é de que as aulas comecem em 2 de agosto. De acordo com o projeto, ao término do curso, os alunos farão uma apresentação para a comunidade. "A proposta é de oferecer oficinas, onde jovens possam conviver com outras pessoas, participar de atividade que escolheram de forma protagonista, desenvolver habilidades e se projetarem para o futuro a partir dessa experiência'', diz a idealizadora do projeto, Sonia Tavares. LEIA TAMBÉM INSCRIÇÕES ABERTAS: segundo semestre na Educação de Jovens e Adultos OPORTUNIDADE: Governo do DF autoriza concurso com 2,3 mil vagas para especialista em saúde Centro de Ensino Fundamental 01, do Gama Foto: Divulgação De acordo com os organizadores, a ação gera impactos positivos como a afirmação da identidade, do pertencimento e da representatividade. Além disso, as aulas também vão promover a sensibilização para importância do combate a todas as formas de violência e a criação de espaços onde os estudantes possam agir ativamente na escola entre outros. Participe Oficinas de dança urbana, teatro, desenho e escrita criativa Quem pode participar: estudantes de 11 a 17 anos moradores do Gama Inscrições gratuitas: até 5 de julho, no Centro de Ensino Fundamental 1 do Gama Aulas: começam em 2 de agosto Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.

Segundo relato, Bob foi atacado por outro cão. Caso ocorreu nesta segunda-feira (27) e será investigado pela Polícia Civil. Cão Bob, da raça yorkshire, morreu após ser deixado em um hotel para pets em Jacareí; polícia civil investiga Arquivo Pessoal A tutora de um cachorro da raça yorkshire registrou um boletim de ocorrência após o cão morrer durante a hospedagem em um hotel para pets em Jacareí (SP). O caso ocorreu nesta segunda-feira (27) e é investigado pela Polícia Civil. De acordo o boletim de ocorrência, Denise Martins deixou o cão chamado Bob, de cerca de 5 anos, no local por volta das 9h da manhã e quando foi pegar o cachorro, por volta das 16h40min, o animal estava morto. "O Bob era meu amor! A dor é imensa. Nós queremos justiça”, disse. LEIA TAMBÉM: JESSE KOZ E SHURASTEY: quem eram o influenciador e cachorro que viajavam o mundo de fusca e que morreram em acidente VÍDEO: homem é flagrado agredindo e arremessando cachorro em Taubaté Ela levou o corpo de Bob até uma clínica veterinária, onde uma veterinária atestou que ele tinha diversos hematomas e lesões pela coluna cervical, crânio e orelhas. Também foi identificada a presença de sangue na cavidade nasal e na boca. O laudo foi apresentado à Polícia Civil durante o registro do boletim de ocorrência. O dono do estabelecimento alegou a ela que Bob foi atacado por outro cão. “O dono do hotel disse que ele havia saído para buscar a filha na creche e quando ele voltou, o Bob estava morto [...] Ele é um cachorro pequeno, como ele pôde deixar o Bob sozinho com outros cachorros?”, questiona a tutora, que informou que já havia deixado Bob outras vezes no hotel. Na semana passada, Denise chegou a inaugurar um petshop na cidade que leva o nome de Bob como uma homenagem ao cão. O que diz o responsável pela hospedagem Em nota, os advogados Alan Lutfi Rodrigues e Thiago Trefiglio Rocha, responsáveis pela defesa do hotel Firulas, informaram que o responsável está abalado com a fatalidade ocorrida com o cão, ao qual oferecia abrigo há mais de três anos. A defesa informou também que o homem "se coloca à disposição para minimizar a dor e danos, de pronto já entrou em contato com o advogado dos tutores para esclarecimentos" e que ele está "extremamente assustado pelos atos repudiáveis de danos praticados à sua residência, ameaças à vida e integridade física, sua e de sua família, bem como os atos de xenofobia". O comunicado ainda ressaltou que ele está a disposição da polícia para esclarecer o caso. Segundo um dos advogados, ele atua como um cuidador de cachorros particular e não como um empreendimento. O homem deve prestar depoimento à Polícia Civil. Veja mais notícias do Vale do Paraíba e Região

Durante o cumprimento de 13 mandados de busca, 11 estabelecimentos foram autuados e sete deles, interditados. Policiais apreenderam 900 kg de fio de cobre, drogas e arma de fogo. Objetos apreendidos em operação feita pela Polícia Civil de Americana DIG Americana A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana (SP), em conjunto com a Guarda Municipal, cumpriu 13 mandados de busca e apreensão em depósitos de sucatas do município nesta terça-feira (28), em uma operação que buscava identificar irregularidades nos comércios. Duas pessoas foram presas. Durante a ação, que contou também com equipes da Vigilância Sanitária, 11 comércios foram atuados por irregularidades, sendo que sete deles também foram interditados. Os depósitos de sucatas alvo dos mandados estão localizados nas vias: Rua dos Cactos, Rua das Petúnias, Rua dos Colibris, Rua Luiz Braga, Rua Mário Barbosa, Rua Maranhão, Rua Rio Claro, Rua Tarquínio Benencasse, Rua Japurá, Avenida Tietê, Rua Guaíba e Avenida Prefeito Abdo Najar. Houve, ainda, um mandado cumprido na Rua do Magnésio, em Santa Barbara d'Oeste (SP). Apreensões e prisões Ao todo, foram apreendidos celulares, mais de 900 kg de fios de cobre, uma ave silvestre, materiais elétricos roubados, placas de bronze de sepulturas, um gerador de energia, hidrômetros, além de objetos de companhias de água e esgoto e de energia. Foram encontradas também 36 porções de maconha e uma arma de fogo, cujo dono de 31 anos foi preso em flagrante por posse ilegal. Ele pagou fiança e foi liberado. Outro suspeito, um comerciante de 55 anos, foi detido por receptação e encaminhado à cadeia pública de Sumaré (SP). Segundo a Polícia Civil, as investigações da operação, que recebeu o nome de "Ferro Velho", irão prosseguir para apurar a procedência dos objetos apreendidos. Fios de cobre e outros materiais apreendidos em operação feita depósitos de sucata de Americana DIG Americana VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região , Veja mais notícias da região no g1 Campinas

Segundo o Ministério Público (MP), o município adotou o modelo remoto de ensino nas escolas municipais sem que, no entanto, houvesse norma legal para amparar tal medida. Secretaria de Educação de Juiz de Fora Prefeitura de Juiz de Fora/Divulgação Juiz de Fora terá que reorganizar o calendário escolar para compensar ou repor as horas de atividade escolar correspondentes ao período de 1º a 13 de fevereiro de 2022. A decisão foi determinada pela Justiça e divulgada nesta terça-feira (28) pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Juiz de Fora que, em nota, informou que não irá se posicionar sobre a decisão. De acordo com o MPMG, o município adotou o modelo remoto de ensino nas escolas municipais sem que, no entanto, houvesse norma legal para amparar tal medida. O MP afirmou que antes de ajuizar a Ação Civil Pública, a Promotoria de Justiça de Defesa da Educação de Juiz de Fora expediu uma recomendação à Secretária Municipal de Educação com orientação para que a pasta a cumprisse a carga horária escolar mínima exigida pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB) do ensino nacional, uma vez que o período de aula remota, de 1º a 13 de fevereiro, não poderia mais ser computado nessa somatória. Segundo a promotora de Justiça, Samyra Ribeiro Namen, a Lei Federal que fixou as normas educacionais excepcionais durante o estado de calamidade pública decorrente da pandemia foi alterada em outubro de 2021 e vigorou apenas até o final daquele ano letivo. Com isso, não haveria mais norma legal que amparasse o ensino remoto, o que obrigava a rede de ensino a adotar novamente as aulas presenciais. De acordo com o juiz Ricardo Rodrigues de Lima, que concedeu a liminar, a inexistência de previsão legal para o ensino remoto ou híbrido em 2022 tornou o ensino presencial a regra. “O regime remoto de aulas, embora necessário em determinado momento de enfrentamento à disseminação do coronavírus, gerou, após longos meses, desvinculação entre escola, aluno, família e sociedade” afirmou. Ainda segundo Ricardo, “não se pode ignorar os inúmeros prejuízos ao processo de aprendizagem e desenvolvimento que a ausência de aulas presenciais também impõe, além de grande insegurança nutricional e alimentar que expõe, de forma crescente, crianças e adolescentes a toda sorte de violências”. Entenda Como noticiado pelo g1 em fevereiro, a secretária de Educação, Nádia Ribas, informou que a Rede Municipal de Ensino teria atividades remotas entre os dias 1° e 13 de fevereiro e iniciaria as atividades presenciais de forma não facultativa a partir do dia 14 de fevereiro. Ainda de acordo com a secretária, o retorno às atividades de ensino presenciais no município de Juiz de Fora seguiu as orientações do Conselho Nacional de Educação (CNE). E, as instituições de ensino estaduais, federais e particulares tiveram autonomia para definir o início das atividades presenciais. VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes

Bombeiros tentaram conter o incêndio, mas estrutura de 1,2 mil m² foi quase toda destruída pelo fogo. Proprietário do aviário, um homem de 75 anos, não soube identificar motivo do incêndio. Aviário que pegou fogo fica na Estrada Geral de Linha São Valentim, no interior de Ilópolis. CBM de Encantado/Divulgação Cerca de 14 mil aves morreram após um incêndio atingir um aviário em Ilópolis, cidade de pouco mais de 4 mil habitantes no Vale do Taquari, a 200 km de Porto Alegre, na noite desta segunda-feira (27). De acordo com o Corpo de Bombeiros de Encantado, que atendeu a ocorrência, a estrutura de 1,2 mil m² em que os animais eram mantidos já havia sido praticamente toda consumida pelo fogo quando os agentes chegaram ao local. O aviário fica na Estrada Geral de Linha São Valentim, no interior de Ilópolis, e era mantido por um homem de 75 anos. De acordo com os bombeiros, o proprietário não soube identificar a causa do incêndio. VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Unidade hospitalar também contrata Pessoas com Deficiência (PcDs) e interessados devem enviar o currículo até sexta-feira (1º) O Hospital Regional Público dos Caetés (HRPC), no município de Capanema, nordeste do estado, recebe currículos para a contratação de biomédico e maqueiro. Também contrata-se Pessoas com Deficiência (PcDs). Os interessados devem enviar o currículo, exclusivamente, para o e-mail: [email protected], com o cargo pretendido no título, até esta sexta-feira (1º). Os currículos passarão por triagem que segue critérios do setor de Recursos Humanos (RH). Os candidatos que tiverem seus currículos aprovados, serão comunicados sobre dia, hora e local da realização das provas e entrevistas. Para ambos os cargos é desejável ter experiência na função. As atribuições para o cargo de biomédico são a realização de coletas e análises de materiais biológicos, interpretação, emissão e assinatura de laudos e pareceres técnicos; supervisionar e coordenar análises físico–químicas nas áreas de microbiologia, parasitologia, imunologia, bioquímica, hematologia, urinálise e outras. O profissional também deverá preparar reagentes, corantes e demais soluções necessárias à realização de várias análises, reações e exames; execução e validação de controle de qualidade laboratorial; operação de equipamentos e sistemas biomédicos, análises microscópicas e demais tarefas compatíveis com o cargo. Para concorrer a vaga é preciso ter diploma de graduação em Biomedicina e registro no conselho da classe devidamente regularizado. Para o cargo de maqueiro, as atribuições incluem a realização de transporte de pacientes, acompanhar o paciente na realização de exames internos, conduzir pacientes de alta, dos setores, recepção ou veículo quando necessário. Entre outras funções pertinentes ao setor. No requisito é preciso ter ensino médio completo. Serviço O Complexo Hospitalar é composto por órgãos do Governo do Pará, administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Sespa. As unidades hospitalares atendem usuários 100% SUS, na avenida Barão de Capanema, nº 3191, no bairro Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (91) 3462.3051.

Para o governo da Bolívia, o presidente Jair Bolsonaro tenta ingerir em assuntos internos da Bolívia. O ministro de Relações Internacionais lamentou as 'infelizes declarações' do presidente brasileiro. Apoiadores de Jeanine Anéz protestam em La Paz em 14 de junho de 2022 Aizar Raldes/AFP O governo da Bolívia criticou a proposta do presidente Jair Bolsonaro de conceder asilo político a Jeanine Áñez, condenada a 10 anos de prisão por assumir a presidência após a queda de Evo Morales em 2019. Compartilhe pelo WhatsApp Compartilhe pelo Telegram "Lamentamos as infelizes declarações, que são absolutamente impertinentes; fazem uma inapropriada ingerência em assuntos internos", disse o ministro de Relações Exteriores boliviano, Rogelio Mayta nesta terça-feira (28). Leia também Em reunião do Prosul, Bolsonaro critica prisão de ex-presidente da Bolívia Ex-presidente da Bolívia, Áñez é condenada a 10 anos de prisão "Sob nenhuma concepção é possível aceitar a ingerência nas decisões que soberanamente correspondem à Justiça boliviana", afirmou ele. Ex-presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, fala com seus advogados em centro de detenção de La Paz, em foto de 13 de março de 2021 Luis Gandarillas/AFP/Arquivo Além disso, Mayta defendeu a condenação de Áñez e disse que a Bolívia apresentará uma queixa diplomática contra o Brasil. Bolsonaro declarou no domingo que faria o possível para a ida de Áñez ao Brasil. Ele também afirmou que considera injusta a prisão da ex-presidente interina (2019-2020) da Bolívia. Áñez, que se define como presa política, agradeceu a Bolsonaro no Twitter. Da penitenciária de La Paz, ela garantiu que não sairá do país. Como Áñez chegou ao poder A Justiça considera que Áñez chegou à Presidência de forma inconstitucional em novembro de 2019, após a renúncia de Evo (2006-2019). Tensão política cresce na Bolívia depois de condenação de Jeanine Añez por golpe de Estado Evo deixou a presidência pois estava sendo pressionado por protestos. Ele havia sido reeleito para um novo mandato, e a Organização de Estados Americanos (OEA) apresentou uma suposta denúncia de fraude eleitoral (posteriormente, essa denúncia foi questionada por diversos estudos). Áñez era a segunda vice-presidente do Senado. Havia outras pessoas na linha de sucessão: o vice-presidente, a presidente do Senado e o presidente da Câmara. Nenhum deles aceitou assumir o cargo, que acabou com Áñez. Na ocasião, o Tribunal Constitucional endossou o procedimento que a levou ao poder. Ela chegou ao poder com a promessa de organizar novas eleições. O Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer seu Governo, seguido de Estados Unidos, União Europeia, Rússia, entre outros. As eleições foram realizadas em outubro de 2020 após dois adiamentos pela pandemia e foram vencidas por Luis Arce, afilhado político de Morales. Áñez foi detida em março de 2021 e condenada em 10 de maio. Ela também é apontada por genocídio, com penas de 10 a 20 anos de prisão. Essa acusação tem como base denúncias de familiares das vítimas da repressão de novembro de 2019. Comunidade internacional repudia prisão A condenação da ex-presidente foi repudiada pela oposição, Estados Unidos e União Europeia. Um relator da ONU sobre independência judicial garantiu que Áñez, processada pela Justiça comum, tem direito a um julgamento de responsabilidade diante do Congresso, independentemente da origem de seu mandato. Veja os vídeos mais assistidos do g1

Caso ocorreu em Guarujá, no litoral de SP. Imagens obtidas pelo g1 mostram um 'buzinaço' e uma grande fila de veículos no local. Motorista tenta passar por cobrança automática sem pagar na travessia de balsas em Guarujá Um motorista passou pela cabine de cobrança automática sem pagar a tarifa na travessia de balsas entre Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo. A atitude gerou uma confusão, na noite de domingo (26), que terminou em caso de polícia. Imagens obtidas pelo g1 mostram um 'buzinaço' e uma grande fila de veículos (veja o vídeo acima). "Indignação aqui. A balsa ali parada, a gente paga a balsa, certo? A balsa ali parada não está saindo porque um bonitão, fulano de tal, entrou ali e não pagou, aí enquanto não chegar a viatura, nós que temos horário para ir trabalhar temos que esperar", disse o autor do vídeo. Em nota, o Departamento Hidroviário (DH) informou que um usuário da travessia Santos/Guarujá tentou passar pela cabine de cobrança automática com seu TAG bloqueado, na noite de domingo (26), por volta das 22h. Segundo o DH, a cancela não abriu e o motorista foi orientado a aguardar ao lado para permitir a passagem dos demais veículos e os funcionários da travessia pediram para ele realizar o pagamento da tarifa. Ele se recusou a pagar e a Polícia Militar foi acionada. Ainda de acordo com o DH, a atitude do usuário, infelizmente, retardou o embarque dos passageiros, mas, por fim, o motorista pagou a tarifa antes da chegada da PM. A PM disse que foi acionada para atendimento da ocorrência, por volta das 22h25, na Avenida Ademar de Barros. Segundo a polícia, não houve agressão, apenas um desentendimento. Uma viatura se deslocou até o local e orientou as partes envolvidas. Motorista causou confusão e grande fila na travessia de balsas, em Guarujá, ao tentar passar sem pagar Guarujá Mil Grau/Reprodução VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

O curso iniciou há duas semanas e os 29 participantes da primeira turma receberam os certificados de conclusão Os participantes da primeira turma já saíram dominando o básico da Língua Brasileira de Sinais. PMBV Através do projeto Libras: Fale essa língua!, 29 pessoas, entre servidores e pais de alunos da Escola Municipal Profª Ana Sandra Nascimento, concluíram o Curso Básico de Libras, aberto à comunidade. Os participantes da primeira turma, receberam os certificados de 40h, e já saíram dominando o básico da Língua Brasileira de Sinais, considerada a segunda língua oficial do país. A iniciativa é da escola e a ideia é apresentar a modalidade linguística para a comunidade, visando à interação intercultural entre surdos e seus ouvintes, fortalecendo ainda mais a educação inclusiva dentro e fora da escola. O curso foi concluído em duas semanas de aulas noturnas. O projeto foi idealizado pelos professores Felipe Malcher e Iolanda Viana, em parceria com a gestão escolar. Felipe explicou que a unidade vem recebendo alunos surdos desde o ano passado, e está se tornando uma escola polo da Educação Bilíngue. “Este é só o início de um grande projeto de Libras que temos na escola, visando sempre o investimento na inclusão e acessibilidade”, disse. Tamires Gomes, mãe do aluno Samuel, aprovou a iniciativa de promover a inclusão na escola PMBV Atualmente, 10 alunos com deficiência auditiva são atendidos na unidade. O presidente da Associação de Surdos do Estado de Roraima, o Hiderlan Bonfim, que também é surdo, atua como professor de Libras. Foi um dos grandes incentivadores e, assim como os alunos, serviu de inspiração para a criação do projeto inclusivo na unidade. Quem participou do curso foi Tamires Gomes, mãe do Samuel de Moraes, 6 anos, aluno surdo do 1° ano A. “É muito importante e fundamental, eu diria. Graças a Deus é o primeiro de muitos e eu torço para que outras pessoas também sintam essa vontade de aprender, para poder incluir”, falou. Comunidade aprova iniciativa e projeto se tornará programa permanente, na escola da rede pública no município de Boa Vista. PMBV O vice-gestor da escola, Cinézio dos Santos, ressaltou que a iniciativa contribui para a qualidade de ensino na instituição. E já anunciou que o projeto vai se tornar um programa permanente na escola. Isso porque a comunidade aprovou a iniciativa e a procura está grande para as próximas turmas, previstas para o segundo semestre. “Estamos muito felizes, hoje entregamos os certificados aos participantes. No segundo semestre vamos dar continuidade. Convido toda a comunidade do bairro Cidade Satélite para participar, para que nossa escola seja, de fato, um polo de educação especial”, ressaltou. Educação Bilíngue na rede municipal Desde 2014, a Prefeitura disponibiliza a Educação Bilíngue a alunos com surdez, atendidos na rede municipal de ensino. O que permite que estas crianças tenham auxilio de um professor de Libras em sala de aula. Hoje, 22 profissionais atendem 33 alunos, ensinando a LIBRAS como primeira língua e o português como segunda na modalidade escrita.

Crime ocorreu em outubro de 2021 na quadra Arne 51 (404 Norte). Um dos indiciados teria incentivado a briga e também vai responder por homicídio. Delegacia de Homicídios investigou o caso Luiz de Castro/ Governo do Tocantins Dois homens suspeitos de envolvimento na morte do servidor público Francielton Mendes Cavalcante, em Palmas, foram indiciados pela Polícia Civil por homicídio. O crime ocorreu após uma confusão em um bar localizado na quadra Arne 51 (404 Norte), no dia 29 de outubro de 2021. A vítima foi atingida com 17 facadas. Agentes da 1ª Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Palmas concluíram a investigação e informaram, nesta terça-feira (28), que um dos suspeitos poderá responder como autor e o outro por participação no homicídio. Segundo a Polícia Civil, uma briga que começou no bar motivou o crime. Francielton teria se irritado por perder dinheiro em um jogo de cartas. Com isso, ele quebrou uma porta de vidro e os estilhaços atingiram o autor. Nessa hora a briga começou. Com raiva, ainda conforme a investigação, o suspeito foi embora do bar e a vítima o procurou para tirar satisfação , mas não encontrou a casa. Assim, Francielton voltou ao bar uma terceira pessoa o ajudou a localizar onde morava o suspeito. Ele seguiu para local indicado e quando se encontraram, próximo à residência do investigado, na mesma quadra, a vítima foi esfaqueada. Francielton chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. No dia 15 de junho, a polícia prendeu o homem que indicou onde autor do homicídio morava, mesmo sabendo que seria para a continuidade da briga que terminou em morte. A DHPP informou ainda que o indiciado por participação tem antecedentes criminais. O homem investigado por esfaquear o servidor se apresentou espontaneamente à autoridade policial no dia seguinte ao crime, e responde em liberdade. Francielton era natural do Ceará e trabalhava como motorista no Núcleo Especializado de Medicina Legal de Palmas. Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Com o reconhecimento, os municípios podem solicitar recursos para amenizar consequências dos desastres. Casas próximas à orla de Terra Santa, no Pará, foram atingidas pela enchente dos rios Regiane Bentes O governo federal reconheceu situação de emergência por conta das inundações, nos municípios de Faro e Terra Santa, no oeste do Pará , nesta terça-feira (28). As cidades estão entre as 14 atingidas por desastres naturais que obtiveram reconhecimento. Compartilhe esta notícia no WhatsApp Compartilhe esta notícia no Telegram Após o reconhecimento da situação de emergência, os estados e municípios atingidos por desastres devem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de defesa civil. Esses recursos podem ser empregados no primeiro momento em que o desastre acontece, para fazer assistência humanitária, distribuir kits de higiene, alimentação, etc. O recurso também pode ser voltado para o restabelecimento dos serviços essenciais, como abastecimento de água e desobstrução de vias públicas. Além disso, também é possível utilizar os recursos da Defesa Civil pra fazer reconstrução de infraestruturas públicas destruídas pelo desastre, ou ainda de habitações destruídas pelo desastre. As solicitações devem ser feitas através do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD, que pode ser acessado em s2id.mi.gov.br. VÍDEOS: mais vistos do g1 Santarém e região

Segundo o HU, 214 recém-nascidos foram alimentados com os 536 litros de leite recolhidos em 2021. Freezer no qual o leite é armazenado HUCF/Assessoria de comunicação O leite doado para o Posto de Coleta do Hospital Universitário Clemente de Faria, em Montes Claros, foi utilizado para nutrir 214 recém-nascidos em 2021. Neste ano, após a realização de campanhas, as doações aumentaram e a instituição precisa de mais um freezer para armazenar o alimento que tem potencial para aumentar as chances de recuperação e sobrevivência de bebês prematuros e/ou com baixo peso. “Doar leite é um ato de extremo amor ao próximo. As mães se veem em um período de intensas mudanças e de muitas responsabilidades, já que muitas precisam cuidar dos filhos e dos afazeres de casa. Mesmo assim, elas dedicam uma parte do tempo a coletar o leite que servirá de alimento para os filhos de outras mulheres", fala o gerente de enfermagem da Maternidade Maria Barbosa, Márcio Alkmim. Doação de leite materno: quem pode doar, onde ir e quais são os cuidados na coleta Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que a amamentação pode reduzir em até 13% a mortalidade em crianças menores de cinco anos e cerca de 6 milhões de vidas são salvas por ano graças ao aumento das taxas de amamentação até o sexto mês de vida. Mas como há mulheres que não conseguem alimentar os filhos com o próprio leite, a doação representa uma grande ajuda, principalmente para os bebês que nascem antes do tempo e ficam internados em unidades de terapia intensiva. Com o objetivo de incentivar as doadoras, o HUCF, - que é 100% SUS - criou estratégias para facilitar esse processo. Márcio Alkmim explica ainda que as mulheres recebem todas as orientações, que incluem também o modo de armazenamento do leite em casa. “Nós tentamos facilitar a doação, vamos até a casa das doadoras e explicamos como funciona, disponibilizamos os potes para a coleta e fazemos o recolhimento nas casas delas. Hoje, temos 14 doadoras ativas, mas o número oscila bastante.” Após a coleta, os vasilhames permanecem no freezer do hospital. O equipamento de resfriamento é necessário em mais outra fase do processo. “O leite cru congelado é levado para ser pasteurizado no Hospital Aroldo Tourinho, único que possui banco de leite na cidade, e depois volta para a gente. Assim que recebemos o leite já em condições de consumo, é preciso que o armazenamento também seja feito no freezer até o momento do consumo. Uma vez descongelado, o leite é oferecido para os bebês ou precisa ser descartado.” Como as doações estão sendo constantes, o HUCF chegou a enviar parte do leite recebido para uso de outras unidades de saúde que estavam precisando. “Com um novo freezer poderíamos até aumentar o nosso número de doadoras e a quantidade disponível, tudo isso para garantir a disponibilidade do leite materno, que faz uma diferença gigantesca na vida dos recém-nascidos”, finaliza o gerente de enfermagem. Quem quiser ajudar com a doação do freezer pode ligar no (38)3224-8329/8314. Um outro freezer poderia ajudar a estocar uma maior quantidade de leite HUCF/Assessoria de comunicação Vídeos do Norte, Centro e Noroeste de MG Veja mais notícias da região em g1 Grande Minas.

Segundo Sesab, nas últimas 24 horas foram registrados 2.624 novos casos conhecidos. Teste Covid-19 em Salvador Reprodução/TV Bahia A Bahia tem 6.946 pessoas com coronavírus ativo nesta terça-feira (28). O estado registrou cinco mortes de pessoas nas últimas 24 horas, vítimas da Covid-19, e 2.624 novos casos ativos, de acordo com o boletim publicado pela Secretaria da Saúde do estado (Sesab) nesta terça. PODCAST 🎙: aumento de casos da Covid-19 e os riscos diante das aglomerações nos feriados e festejos juninos na Bahia De acordo com o órgão, a taxa de novos casos corresponde a um crescimento de +0,17% em relação ao boletim anterior, divulgado no segunda (27), e 1.598 pessoas foram consideradas recuperadas nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, a Bahia contabiliza 30.024 mortes causadas pela doença, com 1.570.045 de casos confirmados. O boletim desta terça-feira registra ainda que 1.907.228 casos foram descartados e 342.097 permanecem em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até às 17h desta segunda. Os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas. Todos os detalhes sobre o boletim epidemiológico podem ser conferidos na plataforma disponibilizada pela Sesab na internet ou pela Central Integrada de Comando e Controle da Saúde do órgão. Vacinação Vacinação contra Covid-19. Jefferson Peixoto/Prefeitura de Salvador Até o momento a Bahia tem 11.622.227 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.686.928 com a segunda dose ou dose única, 6.292.700 com a dose de reforço e 650.670 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 968.998 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 550.674 já tomaram também a segunda dose. Leitos Leitos Covid-19 em Salvador Mateus Pereira / Governo da Bahia A Bahia tem 456 leitos ativos para tratamento da Covid-19. Desse total, 135 estão com pacientes internados, o que representa taxa de ocupação geral de 30%. Desses leitos, 190 são de UTI adulto e estão com taxa de ocupação de 35% (67 leitos ocupados). Nas UTIs pediátricas, 10 das 23 vagas estão com pacientes (43% de ocupação). Os leitos clínicos para adultos estão com 27% de ocupação e os infantis, com 11%. Em Salvador, dos 195 leitos ativos, 85 estão ocupados (44% de ocupação geral). A taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto é de 42% e o pediátrico está em 90%. Ainda na capital baiana, os leitos clínicos para adultos estão com 50% de ocupação e os pediátricos com 0%. Veja mais notícias do estado no g1 Bahia. Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻 Ouça 'Eu Te Explico' 🎙

A programação foi realizada pela Prefeitura Municipal na manhã desta terça-feira (28). Passeata de combate às drogas contou com a participação de estudantes, da primeira-dama Adrielly Lima e do prefeito Marco Antônio Comunicação PMMC/Divulgação Uma passeata e uma blitz educativa foram realizadas na manhã desta terça-feira (28) pelas ruas de Mojuí dos Campos, no oeste do Pará, com parte da campanha "Diga não às drogas. Uma luta de todos!". Os eventos foram realizados pela Prefeitura, com organização da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras). Compartilhe esta notícia no WhatsApp Compartilhe esta notícia no Telegram Com faixas, cartazes e apitos, a ação contou com a participação de estudantes e professores das escolas Júlio Walfredo da Ponte, Raimunda Queiroz e Fernando Guilhon. A ação reuniu equipes do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e integrantes do Núcleo de Cidadania de Adolescentes (Nuca) do município. Participantes da passeata de conscientização e combate às drogas Comunicação PMMC/Divulgação A passeata saiu da Semtras em direção à Praça Matriz e contou com distribuição de panfletos e adesivagem de veículos, para conscientizar motoristas e a população sobre o combate às drogas. A mobilização está sendo realizada desde o início de junho a fim de sensibilizar a população sobre os males causados pelo uso de drogas. A ação faz referência ao dia 26 de junho, Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. "Nossas demandas são mínimas quando se fala de atendimento devido ao baixo registro. Tivemos durante todo o ano de dois mil e vinte um, quatro casos, sendo de três adultos e um adolescente. Nossa campanha está pautada na prevenção com base nos relatos dos presidentes de comunidades", alertou o coordenador do Creas, Jaime Seade. Nossa gestão é comprometida com as famílias, estamos levantando essa bandeira de enfrentamento às drogas com a realização de diversas ações, implementando políticas públicas de sensibilização e enfrentamento", destacou a secretária municipal de trabalho e assistência social, Adrielly Lima. Adesivagem na blitz educativa de combate às drogas em Mojuí dos Campos Comunicação PMMC/Divulgação Como procurar ajuda? Qualquer cidadão ou família pode procurar a equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Mojuí para receber os primeiros atendimentos. O Creas está localizado na Rua Rui Barbosa, 3345, Centro. O telefone é o (93) 99200-6600. O horário de atendimento é de segunda-feira à sexta-feira, das 08h às 15h. Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas Em 1987 a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A data foi criada para conscientizar a população global sobre a temática, enfatizando a necessidade de combater os problemas sociais criados pelas drogas ilícitas, além de planejar ações de combate à dependência química e o tráfico de drogas. Diversas ações se intensificaram e estão sendo realizadas ao longo do mês de junho por equipe da Semtras em escolas, comunidades e no Centro de Convivência do Idoso (CCI). VÍDEOS: Mais vistos do g1 Santarém e Região

Polícia Científica e Polícia Civil atuam em investigação sobre racha que matou idoso em maio. Bloqueio, na Avenida Beira-mar Norte, já foi liberado. Bloqueio no trânsito causou filas na Avenida Beira-mar Norte, em Florianópolis Reprodução/NSC TV Um trecho da Avenida Beira-mar Norte, uma das principais de Florianópolis, ficou bloqueado por cerca de 1h40 na tarde desta terça-feira (28), informou a Guarda Municipal. No local, a Polícia Científica e a Polícia Civil fizeram um trabalho de perícia e investigação relacionado a uma suspeita de racha que matou um idoso de 72 anos em maio. A via foi liberada por volta das 17h. Segundo a Guarda Municipal, todas as faixas do sentido bairro foram bloqueadas, apenas as da marginal ficaram livres. O trecho interditado estava entre o McDonald's e o semáforo do Direto do Campo. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Por causa do bloqueio, houve trânsito no local. Morte de idoso O empresário José Maurício Lisboa morreu em 19 de maio após ter o veículo atingido por um carro suspeito de participar de um racha. A vítima dirigia um automóvel, que ficou destruído. Um vídeo flagrou o momento em que o impacto da colisão traseira desloca o veículo. Vídeo mostra colisão que matou homem durante racha em SC; motorista foi preso Segundo a Polícia Militar, a batida ocorreu no momento em que três carros faziam um racha na região. O motorista apontado por provocar a batida foi preso em flagrante. Em depoimento ele negou que participava do racha. Colisão deixou carro destruído em Florianópolis Corpo de Bombeiros/Divulgação VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias Veja mais notícias do estado no g1 SC

Acidente aconteceu após o motorista do caminhão perder o controle do veículo e colidir contra o poste. Após acidente, caminhão derramou cal na via. Divulgação/IMMU Um caminhão colidiu contra um poste na rua Kako Caminha, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, nesta terça-feira (28). Após o acidente, a carga de cal que o caminhão levava caiu na pista. De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), o acidente aconteceu após o motorista do caminhão perder o controle do veículo e colidir contra o poste. Além do poste, o caminhão também danificou uma mureta e, ao tombar, derramou cal na via. Caminhão ainda colidiu contra uma mureta, durante o acidente. Divulgação/IMMU Juntamente com as equipe de agentes de trânsito do IMMU, equipes da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), também foram acionados para retirar o produto da pista, que ainda não havia sido liberada até a tarde. Apesar do acidente, ninguém ficou ferido, conforme o IMMU. Vídeos mais assistidos do Amazonas

Secretaria de Saúde contabilizou mais três mortas pela doença. Taxa de transmissão está em 1,18. Teste rápido para detectar Covid-19 Marlon Costa/Pernambuco Press O Distrito Federal registrou mais 2.771 novos casos conhecidos de Covid-19, nesta terça-feira (28). Com os novos diagnósticos, a capital ultrapassa a marca de 800 mil infectados desde o início da pandemia. Mais 3 mortes pela doença foram registradas nesta terça no DF. Segundo Secretaria de Saúde (SES), os óbitos ocorreram este mês (veja mais abaixo). LEIA TAMBÉM: IMUNIZAÇÃO: veja onde se vacinar contra gripe, Covid e sarampo de segunda (27) até sexta-feira (1º), no DF 'PANDEMÔNIA DE VIROSES': como pandemia de Covid mudou padrões de vírus conhecidos A taxa de transmissão passou de 1,25 na sexta-feira (24), para 1,18. O número indica que cada 100 pessoas infectadas podem transmitir a doença para outras 118, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Desde o início da pandemia, 11.752 pessoas perderam a vida em Brasília. Entre os mortos, 10.733 moravam na capital federal e 1.019 vieram de outras regiões para buscar atendimento, principalmente do Entorno. Ao todo, 800.089 pessoas foram infectadas. De acordo com a SES-DF, 93,8% dos pacientes estão recuperados. Taxa de transmissão da Covid-19 em junho, no DF: 1º de junho: 1,47 2 de junho: 1,46 3 de junho: 1,43 6 de junho: 1,47 7 de junho: 1,53 8 de junho: 1,63 9 de junho: 1,72 10 de junho: 1,80 13 de junho: 1,84 14 de junho: 1,83 15 de junho: 1,78 17 de junho: 1,72 20 de junho: 1,62 21 de junho: 1, 58 22 de junho: 1,54 23 de junho: 1,49 24 de junho: 1,44 27 de junho: 1,25 28 de junho: 1,18 Perfil das vítimas Data dos óbitos 20 de junho de 2022: 1 24 de junho de 2022: 1 25 de junho de 2022: 1 Residência Samambaia: 2 SCIA: 1 Faixa etária 60 a 69 anos: 1 70 a 79 anos: 1 80 anos ou mais: 1 Leitos de UTI Profissionais da saúde atendem paciente com Covid-19 em leito na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO Até as 16h25 desta terça-feira (28), a ocupação dos leitos de UTI reservados para casos de Covid-19 na rede pública do DF estava em 84,78%. Do total de 46 leitos, 39 estavam ocupados e 7 disponíveis. Na rede privada, às 11h55, 62,39% das vagas reservadas para infectados estavam ocupadas. Do total de 142 leitos, 74 eram usados, 45 estavam vagos e 23 bloqueados. Casos por região O Plano Piloto segue como a região com maior número de casos por Covid-19 no DF. Até esta terça-feira, 97.155 pessoas testaram positivo e 859 morreram por causa da doença. Em segundo lugar está Ceilândia, com 75.023 contaminações e 1.769 vidas perdidas. Veja abaixo os números de casos por região, registrados pela Secretaria de Saúde do DF nesta terça-feira: Números da Covid-19 por região do DF, em 28 de junho de 2022 SES-DF/Reprodução Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.

Ao todos, 80 vagas foram disponibilizadas. Curso visa proporcionar cuidado com o corpo e mente para as mulheres em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, são 80 vagas gratuitas. Prefeitura de Feira de Santana As inscrições para os cursos gratuitos de defesa pessoal e treinamento funcional para mulheres, disponibilizados pela prefeitura de Feira de Santana, foram abertas nesta terça-feira (28). Ao todos, 80 vagas foram disponibilizadas. As interessadas podem fazer a inscrição através do site ou pelas redes sociais da prefeitura. As aulas acontecerão duas vezes por semana e serão ministradas por profissionais especializados na área. Será possível escolher entre os turnos matutino e vespertino. Os cursos são ofertados por meio da Secretaria Extraordinária de Política para as Mulheres. Segundo a organização, o objetivo do curso é proporcionar um cuidado com o corpo e com a mente para as mulheres em situação de vulnerabilidade social. Para mais informações sobre os cursos, as interessadas podem entrar em contato com o Centro de Referência da Mulher Maria Quitéria através do Whatsapp (75) 3616-3433. Outra opção é ligar para a Secretaria de Políticas para as Mulheres (75) 3602-8675 / (75) 9 9820-7152. Veja mais notícias do estado no g1 Bahia. Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻 Ouça 'Eu Te Explico' 🎙

Avós e o pai de Amaru Henao, que nasceu em Rio Branco no último dia 6, entraram na Justiça requerendo autorização para levá-la para a Colômbia a pós a morte da mãe na capital acreana. Dayanna chegou ao Acre há três meses junto com o namorado e pai da criança, Jesus David, e morreu no último dia 17 no PS. A pequena Amaru Henao Lopez está internada no PS com bronquiolite Arquivo pessoal A Justiça do Acre autorizou a pequena Amaru Henao Lopez, nascida no dia 6 de junho, em Rio Branco, viajar com os avós e o pai para a Colômbia. A família entrou com o pedido de liberação para a viagem internacional após a mãe da bebê, Dayanna Lopez Zuleta, de 21 anos, morrer no último dia 17 no pronto socorro da capital acreana. O pedido foi feito na Defensoria Pública do Estado (DPE-AC), na capital acreana, na última sexta-feira (24). Nesta terça (28), a 2ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Rio Branco deferiu o pedido de antecipação de tutela e autorizou a ida da bebê para a Colômbia. O documento foi assinado pela juíza de direito Rogéria José Epaminondas. "Autoriza ainda, a criança, através de seus responsáveis, receber todos os documentos necessários perante repartições públicas e/ou consulares. A presente autorização tem o prazo de validade de dois anos", diz parte da decisão. LEIA TAMBÉM: Família de colombiana que morreu no AC após parto tenta autorização para levar recém-nascida para Colômbia Dayanna era colombiana e estava no Acre há três meses com o namorado e pai da criança, Jesus David, de 22 anos. O casal era artista de rua, vivia da renda de tatuagens e malabarismo nos semáforos. A certidão de óbito diz que Dayanna morreu de tromboembolismo pulmonar, coagulação intravascular disseminada e complicações do puerpério. Após a morte, os pais de Dayanna viajaram até o Acre para ajudar nos trâmites, levar o corpo da filha para enterrar no país de origem e a neta para ficar com eles na Colômbia. Contudo, os familiares não puderam sair do Brasil sem a autorização judicial. Amaru está internada desde a manhã dessa segunda (27) no pronto socorro com diagnóstico de bronquiolite. Ela está em uma ala isolada em tratamento. O representante comercial Chesman Barata, que está ajudando os colombianos, confirmou que a avó de Amaru, Noorby Solyp Zuleta Jimenez, vai ficar na capital acreana acompanhando e esperando a recuperação da neta. A avó dela viaja na sexta (1º) para receber o corpo de Dayanna na Colômbia e o pai da bebê, Jesus David, também segue para o país colombiano de ônibus. Enfermeira Luciana dos Santos acolheu o pai e avôs da bebê após morte da mãe Arquivo pessoal Auxílio Jesus David e os pais de Dayanna receberam ajuda da enfermeira Luciana Paula dos Santos e do marido dela, o representante comercial Chesman Barata. Foi Luciana quem amparou Jesus David no PS quando ele soube da morte da mulher e comprou leite para a pequena Amaru que chorava com fome. A enfermeira se comprometeu em cuidar da bebê enquanto o rapaz resolvia os trâmites da morte de Dayanna, ligava para a família, e dava início ao processo de repatriação do corpo. Amaru foi levada para a casa de Luciana, no Conjunto Habitar Brasil, e depois o pai e os avôs também ficaram hospedados na residência. O representante comercial buscou ainda a Polícia Federal e foi orientado a entrar na Justiça. O corpo de Dayanna saiu do Acre na última quarta (22) e está em São Paulo aguardando o translado para a Colômbia. O drama da família, inclusive, virou reportagem no país colombiano. Reveja os telejornais do Acre

Confira informações sobre a ocupação dos leitos, casos confirmados e descartados, além de pacientes recuperados da doença. Teste Covid-19 Covid coronavírus rápido exame Mossoró RN Rio Grande do Norte Wilson Moreno Foram confirmados nesta terça-feira (28), mais 311 casos positivos para Covid-19 em Uberlândia. As informações são de boletim divulgado pela Prefeitura, que não confirmou morte pela doença. BOLETIM SEMANAL: Uberlândia volta a registrar 10 mortes em 1 semana e aumento na ocupação de leitos INFORMATIVO DO DIA ANTERIOR: Covid-19: veja boletim da Prefeitura de Uberlândia de 27/06/2022; 1 óbito é confirmado Boletim diário Mortes causadas pela Covid-19 Perfil da vítima da Covid-19 Ocupação de leitos de Covid-19 e outras doenças O Casos confirmados da Covid-19 Casos descartados da Covid-19 Pacientes recuperados Boletim da Covid-19 em Uberlândia, dia 28/06/2022 — Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação Prefeitura de Uberlândia/Divulgação VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

Cinco casos suspeitos foram identificados na Macrorregião Metropolitana, e um na Macrorregião Centro-Oeste. Cidades não foram confirmadas pela SES. Até o momento, estado tem dois casos confirmados. Partícula do vírus da varíola do macaco; Brasil tem 20 casos confirmados, sendo dois no RS BBC Brasil A Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul informou nesta terça-feira (28) que investiga seis casos suspeitos de varíola dos macacos. Até o momento, o estado tem dois casos confirmados. No Brasil, 20 pessoas já tiveram a doença identificada conforme o Ministério da Saúde -- 14 em São Paulo, quatro no Rio de Janeiro e os dois do RS. No mundo, são quase 4,3 mil casos confirmados em 48 países. De acordo com a SES, os casos suspeitos no RS e as pessoas com quem tiveram contato já passaram por atendimento médico e estão sendo monitorados. Cinco casos suspeitos foram identificados na Macrorregião Metropolitana, e um na Macrorregião Centro-Oeste. As cidades não foram confirmadas pela SES. LEIA TAMBÉM: O que se sabe sobre a varíola dos macacos Veja quais os sintomas e como se proteger Como saber se irritação na pele pode ser a doença? Até agora, os dois casos confirmados de varíola dos macacos foram identificados em Porto Alegre. O primeiro caso confirmado da doença no estado ocorreu no dia 12 de junho, identificado em um homem de 51 que chegou à Capital após viagem a Portugal. Já o outro é de um homem de 34 anos, residente de Porto Alegre, com histórico de viagens a países europeus. Não há relação entre os dois casos, afirmam as autoridades sanitárias gaúchas. Doença causa feridas na pele e febre Varíola dos macacos no Brasil; ENTENDA A varíola, chamada de "monkeypox", é uma doença zoonótica viral. A transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com animal ou humano infectado ou com material corporal humano contendo o vírus, por meio de secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados, segundo a SES. Apesar do nome da doença, os macacos não são reservatórios e o surto atual não tem relação com os animais. Os sintomas duram de duas a quatro semanas. Entre eles, estão feridas na pele, febre e inchaço dos gânglios (íngua no pescoço). Outros sintomas comuns são dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, calafrios e exaustão. A incubação do vírus dura de seis a 16 dias, podendo chegar a 21 dias, de acordo com a SES. A infecção possui sintomas bem similares à varíola humana, porém com baixas taxas de transmissão e de letalidade. Pessoas com sintomas devem procurar um serviço de saúde para avaliação. O diagnóstico é feito por teste molecular ou sequenciamento genético, cujas amostras são enviadas para o Instituto Adolf Lutz, de São Paulo. Casos de infecção do vírus têm sido relatados em Portugal, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos. Até pouco tempo, todos os casos fora da África eram casos importados de viajantes recentes à República Democrática do Congo ou à Nigéria. Já os casos comunicados em maio de 2022 são os primeiros casos autóctones, cuja via de transmissão ainda não se tem estabelecida ao certo. Para evitar que haja um estigma e ações contra macacos, o Ministério da Saúde optou e orienta por não denominar a doença no Brasil como varíola dos macacos. Embora tenha sido identificado originalmente em animais desse gênero, o surto atual não tem relação com ele. Apesar do estrangeirismo, uma tentativa de solucionar a situação foi a de usar o termo "monkeypox", denominação dada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Casos investigados pelo RS 5 pessoas residentes na Macrorregião Metropolitana 1 pessoa residente na Macrorregião Centro-Oeste VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Política foi criada com caráter temporário em 2020, mas será adotada de forma permanente. Regra impede encontros com mais de 16 pessoas e eventos que possam incomodar vizinhos. Airbnb é mais uma marca global a suspender os serviços na Rússia após a invasão da Ucrânia Divulgação/Airbnb O Airbnb anunciou nesta terça-feira (28) a proibição de festas em casas e apartamentos alugados em sua plataforma. A regra da empresa impede encontros com mais de 16 pessoas e eventos que possam causar incômodos aos vizinhos. A decisão tinha sido tomada de forma temporária em 2020 por conta da pandemia de Covid-19 e, agora, se tornou permanente. "A proibição temporária se revelou eficaz, por isso incluímos oficialmente essa medida em nosso regulamento", informou a empresa. As pessoas que moram perto de um imóvel alugado pelo Airbnb podem relatar incidentes, incluindo festas e eventos não autorizados, por meio do "Canal de Apoio ao Vizinho" criado pela plataforma. Ministério da Justiça determina que TikTok retire conteúdos impróprios para menores de idade Uber e 99 são questionadas pelo Ministério da Justiça devido a cancelamentos de viagens Em 2019, o serviço começou a proibir festas organizadas por meio das redes sociais, além de eventos que pudessem incomodar vizinhos das residências alugadas. A restrição começou após um tiroteio ocorrido em uma festa de Halloween em Orinda, Califórnia, em que cinco pessoas morreram e várias ficaram feridas. Mais de 100 pessoas participavam da festa, que aconteceu em uma casa alugada na plataforma. A empresa adotou novas restrições devido à pandemia, para impedir eventos que pudessem se tornar focos de contágio da Covid-19. A suspensão temporária de todas as festas foi apresentada como uma medida de prevenção sanitária. A empresa observou uma queda anual de 44% nas denúncias de festas realizadas em propriedades listadas na plataforma. "A suspensão foi bem recebida pela nossa comunidade", afirmou.

De acordo com o órgão, local apresentava condições insalubres de funcionamento e não tinha alvará sanitário. Outra fiscalização apreendeu 300 kg de alimentos impróprios para consumo humano. Vigilância Sanitária de Maceió interdita avícola por condições insalubres de funcionamento Ascom/Visa Maceió A Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) interditou uma avícola no Vale do Reginaldo, no bairro do Poço, durante o final de semana. Os fiscais encontraram irregularidades como armazenamento precário de instrumentos de trabalho, ausência de alvará sanitário, além de condições mínimas de higiene para comercializar alimentos. A ação aconteceu após uma denúncia anônima. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram “Não havia pias e revestimentos em pisos e paredes, o armazenamento de instrumentos de trabalho e alimentos era totalmente precário e o acúmulo de sangue, vísceras, penas e fezes de frango por todo o estabelecimento”, disse o coordenador da Vigilância Sanitária, Airton Santos. A avícola foi interditada, notificada e pode receber multa que varia entre R$180 e R$19 mil, a depender da gravidade das infrações cometidas. O estabelecimento terá 30 dias para se adequar às normas sanitárias e retomar seu funcionamento. Operações simultâneas Também durante o fim de semana, a Visa apreendeu 300 kg de produtos perecíveis e não perecíveis impróprios para o consumo humano. As fiscalizações ocorreram em bairros das partes baixa e alta da capital, entre eles Tabuleiro do Martins, Benedito Bentes I e II, Levada e Jacintinho. De acordo com o órgão, os fiscais verificaram as condições de armazenamento, refrigeração, manipulação, conservação e comercialização dos alimentos. Dentre os produtos apreendidos estavam frango, carne bovina, linguiça e laticínios. Nos locais onde houve o recolhimento dos alimentos impróprios para consumo foram notificados e podem ser multados com valores que variam depender da gravidade do caso. Os alimentos apreendidos foram encaminhados ao descarte no aterro sanitário de Maceió. Assista aos vídeos mais recentes do g1 AL Veja mais notícias da região no g1 AL

Promovido pela influenciadora digital e embaixadora do UNICEF, Thaynara OG, o evento desenvolve uma série de projetos voltados para os direitos de crianças e adolescentes. Apoiado pelo UNICEF, São João da Thay arrecada doações para projetos no Maranhão Kayo Sousa/Divulgação Nesta terça-feira (28), acontece em São Luís o ‘São João da Thay’, um dos eventos mais aguardados no período junino. Além de reunir diversas atrações locais e nacionais e divulgar a cultura maranhense para todo o Brasil, o evento também arrecada fundos em benefício das atividades e projetos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Maranhão. Promovido pela influenciadora digital e embaixadora do UNICEF, Thaynara OG, o São João da Thay deste ano, assim como em 2019, desenvolve uma série de projetos voltados para os direitos de crianças e adolescentes. Entre as principais ações desenvolvidas com recursos do São João da Thay, na primeira parceria com o UNICEF, esteve a capacitação dos serviços municipais de saúde, educação e assistência social de Bequimão, município que apresentava indicadores desafiadores da infância. O município também desenvolveu a Semana do Bebê Quilombola, ação que mobiliza centenas de famílias, crianças, adolescentes, equipes municipais e estaduais de saúde, educação e assistência social para difundir conhecimentos e práticas tradicionais que protegem as crianças no primeiro ciclo de vida de zero a seis anos. O apoio de Thaynara OG ajudou a unir novos conhecimentos à sabedoria ancestral em ações de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e sífilis congênita que podem causar danos neurológicos severos durante o desenvolvimento das crianças. No total no Maranhão, a parceria entre UNICEF e Thaynara OG resultou na capacitação de mais de 300 pessoas de 11 comunidades afrodescendentes, dentre elas profissionais de saúde e parteiras tradicionais em temas como cuidados contra a violência e estímulos ao desenvolvimento na primeira infância, nutrição, pré-natal e imunização. O empoderamento de meninas Mais de 40 meninas e meninos estudantes do ensino médio da macrorregião da Cidade Operária, em São Luís, lideraram um diálogo horizontal com mais de 500 jovens da periferia da cidade sobre os impactos da violência em suas comunidades e famílias. Com o apoio de Thay, as meninas quilombolas do Maranhão puderam participar de seu primeiro encontro nacional sobre empoderamento, em Brasília. E foi uma menina quilombola do Bequimão – Aldenice Melo, a escolhida pelo UNICEF para representar todas as crianças e adolescentes dos povos tradicionais do Brasil na entrega do Selo UNICEF de 2020, cerimônia nacional realizada no Rio de Janeiro. Com o apoio de Thaynara OG, mais de 150 meninas de São Luís estão realizando rodas de conversa em mais de 20 escolas públicas municipais e estaduais debatendo sobre autoestima, conhecimento sobre seu corpo e as mudanças que chegam com a adolescência, além de fortalecer suas capacidades para lutarem por seus próprios direitos, como o direito a receberem absorventes das políticas públicas de educação e assistência social, e de construírem projetos de vida baseados no que sonham para si mesmas, suas famílias e comunidades. O UNICEF O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em mais de 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos. Transmissão ao vivo pelo g1 Maranhão O g1 Maranhão vai acompanhar o São João da Thay em tempo real, fazendo postagens sobre tudo o que for acontecendo. Às 20h inicia a transmissão ao vivo, mostrando os bastidores, a chegada dos convidados e as atrações da noite. O apresentador será o jornalista Lucas Vieira. O evento irá proporcionar a melhor experiência para o público presente, mas a transmissão pelo g1 também será importante para quem não puder comparece

Ao todo, operação no Pará e mais oito estados apreendeu ouro, celulares, documentos e computadores. Objetivo é combater exportação de grandes volumes de ouro extraídos de garimpos clandestinos. Operação Lavagem de Ouro cumpriu mandados em Belém e mais cidades e apreendeu ouro Polícia Federal/Divulgação A Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão em Belém nesta terça-feira (28) em uma operação que investiga extração de ouro ilegal e lavagem de dinheiro. O objetivo da operação é combater organização criminosa suspeita de exportar grandes volumes de ouro extraídos de garimpos clandestinos. Ao todo, foram 52 mandados no Pará e mais oito estados, sendo apreendidos ouro, celulares, computadores e documentos. Além dos mandados, as contas de 40 investigados, no valor de até R$ 614 milhões, também foram bloqueados. A operação teve como alvo os "líderes do grupo investigado e aos principais intermediários atuantes na lavagem de ativos", segundo a PF, que não detalhou o que foi apreendido na capital paraense. Os crimes investigados são lavagem de ativos, falsidade Ideológica, redução do pagamento de tributos federais, dificultar fiscalização ambiental do poder público, por meio da omissão no pagamento de compensação financeira pela exploração de recursos minerais, promoção de organização criminosa e usurpação de bem mineral da União. VÍDEOS com as principais notícias do Pará Confira outras notícias do estado no g1 Pará.

Programa da Assembleia Legislativa de Roraima assessora, treina e disponibiliza materiais aos municípios Imagens de georreferenciamento, revistas e os planos de cada município ALE RR Os municípios roraimenses têm à disposição os planos de Saneamento Básico, de Resíduos Sólidos e imagens em alta resolução georreferenciadas. O material auxilia as prefeituras nas pendências administrativas, financeiras, tributárias, arrecadação de impostos e permite o acesso a recursos da União, emendas ou convênios. A elaboração dos documentos foi possível graças ao trabalho do Centro de Apoio aos Municípios (CAM) da Assembleia Legislativa de Roraima. “As prefeituras e as câmaras municipais necessitam de apoio na área legislativa. O Centro está à disposição para ajudar os gestores na elaboração de leis prioritárias, regimento interno, análise de projetos, como Plano Plurianual [PPA], entre outros. A proposta é compartilhar o que temos na Assembleia Legislativa de Roraima com os municípios e possamos crescer juntos”, afirmou a presidente do CAM, deputada Aurelina Medeiros (Pode). Presidente do CAM, deputada Aurelina Medeiros ALE RR O Centro faz parte da Superintendência de Programas Especiais, reestruturado pela Resolução Legislativa nº 021/2021, e é um grande aliado das prefeituras e das câmaras municipais. De forma gratuita, promove assessoramento técnico, legislativo, treinamentos e diagnósticos do que precisa ser aprimorado. “A Casa Legislativa reconhece a importância de cada vereador e prefeito que contribuem para o crescimento do Estado. Por meio do CAM, buscamos apoiar esses atores, para fortalecer as nossas cidades e melhorar cada vez mais a prestação de serviço público ao cidadão. Isso ainda resulta na integração política entre o Poder Legislativo e os municípios”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Soldado Sampaio. Presidente da Assembleia Soldado Sampaio, durante sessão especial que homenageou vereadores e prefeitos ALE RR O CAM elaborou e entregou 14 planos diretores às cidades do Estado. Um documento norteador de planejamento para o desenvolvimento da região para os próximos dez anos. Pacaraima recebeu o plano, que, segundo o prefeito, Juliano Torquato , ajudará a definir a parte urbana da região, considerando o crescimento da população em decorrência imigração. “São muitas as situações em que o Plano Diretor favorece o município, como a questão do aterro sanitário, a delimitação e a criação de novos bairros, a abertura de novas ruas, áreas de preservação permanente, pois tem muitas nascentes no nosso município. É um norte”, explicou. Prefeito de Pacaraima Juliano Torquato ALE RR Suporte Para detectar as dificuldades dos parlamentares e capacitá-los para uma melhor gestão, o Centro promove visitas técnicas. Alto Alegre, Pacaraima, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Normandia, Rorainópolis, São Luiz, Caroebe, São João da Baliza, Amajari e Iracema já receberam as equipes do CAM. Para a vereadora de Pacaraima Kássia Sena, a oferta de treinamento sobre a elaboração de projetos de lei com embasamento jurídico e de forma eficaz é essencial. “O CAM é canal primordial para todos os vereadores que estão legislando e não têm ainda conhecimento aprofundado nessa área. A gente, que está no primeiro mandato chega cru, então precisamos de treinamento porque legislamos para as pessoas. É importante se aprimorar, isso vai trazer segurança no momento de elaborar os projetos de lei”, disse. Equipe do CAM durante visita técnica à Câmara Municipal de Pacaraima ALE RR O Centro também disponibilizou os manuais do vereador e prefeito, com leis atualizadas e modelos de documentos regimentais, que vão subsidiar a execução das atividades em consonância com as normativas federais e estaduais. Dessa forma, a unidade do Poder Legislativo facilita o acesso dos parlamentares ao conhecimento técnico. "Esse apoio é muito importante para os municípios, pois muitas câmaras municipais não têm esse suporte. Esperamos que isso continue, pois os parlamentares do interior sofrem muito. Por mais que tenham vontade de fazer coisas boas dentro da lei, acabam ficando enterrados porque faltam conhecimento jurídico e outras coisas", explicou o vereador de Iracema Chico Mendes. Atendimento O CAM atende em Boa Vista, de segunda a quinta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Na sexta, das 8h às 13h30. O prédio está localizado na rua Surumu, nº 1719, São Vicente. Os gestores podem entrar em contato pelo telefone (95) 98402-2618.

Boletim divulgado pela Sesa, nesta terça (28), aponta que o estado tem 30.996 casos em investigação. Até o momento, foram 65 mortes pela doença no Paraná. Com 5.528 novos casos confirmados de dengue, Paraná chega a 110.120 diagnósticos Cristine Rochol/PMPA O Paraná registrou 110.120 casos confirmados de dengue e 65 óbitos, de acordo com boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (28) pela Secretária de Estado da Saúde (Sesa). Na comparação com o relatório da semana anterior, foram registrados 5.528 casos a mais e seis novas mortes. Esses novos óbitos ocorreram entre os dias 2 de maio e 1º de junho. São cinco mulheres e um homem, com idades entre 48 e 87 anos. Três deles tinham comorbidades. Os pacientes moravam nas seguintes cidades: Cascavel (2) Rolândia (1) Ibiporã (1) São Jorge do Ivaí (1) Maringá (1) O período epidemiológico analisado começou em agosto de 2021 e continua até julho de 2022. Segundo o relatório, 384 municípios apresentaram notificações da doença e 353 têm casos confirmados. O estado totaliza 229.084 notificações para a dengue. Do total de casos confirmados, 98.345 são casos autóctones – quando as pessoas contraem a doença na cidade onde moram. Confira a lista de casos por município Conforme o relatório, 30.996 casos estão em investigação. Até o momento, o Paraná registrou 22 casos confirmados de Chikungunya e nenhum de Zika vírus. VÍDEOS: mais assistidos do g1 PR Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.